Vera Lyn Poeta

A arte é Divina, é a salvação. A arte nos poe mais perto de Deus. v.l.p

sexta-feira, dezembro 30, 2016

O amor me faz doer



¨¨Segui pelas ruas de flores, tomada por sensações de dor.
Aquele vento, 
os meus cabelos, 
os meus pensamentos.
Lágrimas sendo arrastadas, arrancadas das faces com força.
Não pude parar. Precisava deixar para trás tanta ilusão; salvar a sua vida. Fazê-la caber em sua realidade, porque eu me tornei sonho. Sou aquela grade que separa o mundo dos mundos. Eu sou apenas uma sonhadora. Me deixe partir.
Continuarei pelas ruas de flores. Já estarei então, tomada pela sensação de liberdade.
Colha, para ti, uma tenra e respingada margarida. Cante para ela.

sexta-feira, dezembro 09, 2016

Jack Kerouac - em: "On The Road


__Que sensação é essa, quando você está se afastando das pessoas e elas retrocedem na planície até você ver o espectro delas se dissolvendo? - é o vasto mundo nos engolindo, e é o adeus. Mas nos jogamos em frente, rumo à próxima aventura louca sob o céu. ______Jack Kerouac - em: "On The Road

Te amo eternamente


Tudo que vem de ti soa infinito; até sua voz em sussurros me falando de amor, pelas tardes, em que a solidão a dois nos acolhe cúmplice. Te amo eternamente.

Vera Lyn Poeta

Nenhum um dia sem flores


_Amotinações mentais e seus percursos. Dias afogados em castanhas águas que escorrem pelas frestas da iris.... Delírios noturnos. Soturnos suores num corpo trepidante. O transtorno sonda a alegria para poder dar o bote, Como uma naja que cospe letal nos olhos da vítima. Mente delirante e febril, inconsciente em vontades primitivas, foi o consciente que te colocou aí. O transtorno sonda a alegria para poder dar o bote, Como uma naja que cospe letal nos olhos da vítima. 

Eu acredito no verdadeiro amor


__Ame; quando for amar ame profunda, delicada e fielmente.
 __Mesmo que ame mil pessoas, mas ame de verdade e uma de cada vez. __
Somente o verdadeiro amor...ensina e salva ... ajuda a viver.


Vera Lyn Poeta

Vida, repetitiva vida


__Meu confessionário é onde me sinto bem. Onde posso ajoelhar e encontrar comigo mesma. Tanto faz aqui, ou sob as arvores da praça, ou pelas longas estradas sem fim, ou dentro da minha própria prisão humana. Horrível ter que viver coisas que deixaram de existir.

sábado, dezembro 03, 2016

Novamente, adeus grande amor

Estarei partindo.
Escorrendo de seus poros em caudaloso rio, até seus passos,
por aqueles caminhos que traçamos ontem. É tarde meu amor.

Sei da dor do adeus quando ainda existe amor, desejos, planos..
Arde à fogo e sangra como o expelir espinhos.

Sim, estarei partindo.
Emergirei desse oceano claro para submergir a escuridão;
Correr à esse pre destino, nessa longa estrada-escura e sem fim.
É tarde meu amor. 
É o meu destino.
É o grito da minha solidão.

Cuide bem dos personagens meus que agora estão tatuados em ti.
Te alegrarão e te causarão dores profundas. 
Sangrarão tua saudade pelas noites de insônia. Estarei em cada pensar que te incita ao êxtase de me amar.

Estarei partindo e me deixando no desejo desse brilhante corpo teu,
que amo tanto. Essa sua boca que engole a minha boca 
nos fazendo morrer por uns momentos,
antes de nos abandonar aos risos que esse saciar nos traz.
Mas, preciso ir.