Vera Lyn Poeta

A arte é Divina, é a salvação. A arte nos poe mais perto de Deus. v.l.p

quinta-feira, novembro 29, 2012

Doze Horas de Lua Cheia



Atento-me à escrita como quem sonda e sonha unicamente em eterno, e infinito  amor....!
Tenho, um pé algemado aos sonhos. O outro pé está na estrada; pela busca do pão em dignidade e honestidade. Displicente forma de amar o mundo, e suas cri

aturas...

Fecho meus olhos, respiro fundo; profundamente sentidos assim, que a felicidade jamais esteve distante. Que todas as alegrias, derivam-se de nossa persistência em buscas.


Amar a vida pelo Criador, sobre todas as coisas, é peça fundamental.

Cada instante em amor, nos tragará à delicadeza desse sentimento perpétuo, via existência nossa por cada dia.

Tempo de lírios e luas, pelas estradas quentes desse ínfimo tempo. Havemos de nos resguardar pela delicadeza do amor para sempre. Eis, o viver em abundância.


Vera Lyn Poeta

quarta-feira, novembro 28, 2012

Credence, em: "Have You Ever Seen The Rain".














"Alguém me falou, há muito tempo
que há uma calmaria,
antes da tempestade.
Eu sei; vem vindo há algum tempo.
Dizem que quando terminar
Choverá num dia ensolarado.

Eu sei; brilhando como água.
Eu quero saber, você alguma vez viu a chuva?
Caindo em um dia ensolarado?
Sim!
Sim!

por: vera Lyn Poeta
 





Travar-se em guerra fria com a oposição, é alimentá-las por suas intenções.

Vera Lyn.


Todo amor que dói, e dói muito,
Também traz a paz de poder senti-lo;
sereno - ao coração.

Vera Lyn.


Afasta, Senhor, todo o mal que se aproxima de mim, dissimulado em bem.
Caracterizado em chamas, cores, e brilhos...!

Desestimule-me à sonhá-los pelas linhas da minha vida, que são apenas poemas
de amor, nada mais.

Vera Lyn Poeta


Quero, a vida feliz dentro de mim. Assim, como nos comprazemos:
A vida de mãos dadas a minha vida - que é tua...!
Duas crianças, crescendo juntas.
Desenvolvendo-se à prática do amor eterno, em luz; pelas portas de varandas floridas;
terra e chão à pisarem, e amar à terra, sempre, por tudo!
Deus, é o sacramento de toda nossa etnia.

Vera Lyn Poeta


Preciso, congratular-me à vida, todos os dias.
Essa vida de terras longínquas, línguas diversas, mas corações ligados à mesmas batidas: querendo viver, ser feliz, e amar sobretudo.

Não vejo nenhum infinito, que não se possa alcançar!

Vera Lyn Poeta





exterminar a liberdade dos pássaros, é encurralar a própria alma;
morrer ainda em vida.

Vera Lyn.



Não frequento a sociedade, porque em pontos decisivos a sociedade me enoja.
Minha boca adoça quando vejo e sinto gente boa feliz. Essa, é
minha vingança - sobrepor àqueles que em direito é.

Vera Lyn.


Jamais, flores mortas, levantariam meu astral.
Falo, para as pessoas que estão vivas, e precisam vencer.
Estar acima de demônios que lhe foram impostos.

Vera Lyn Poeta.


Voltei a ter, a delicadeza duma mãe Ursa, se tocam em seus filhotes, com as mãos sujas.

Vera Lyn Poeta
 


Poetas, levam uma vida normal; muito mais normal do que daqueles que duvidam!
Já foi o tempo, que poetas seriam aros de óculos, e perfil oprimido; triste...
Mesmo porque, à poesia depende do estado de espírito humano.
Se não não há transição, não há poesia.
Fica, dito.

Vera Lyn Poeta













Levantei do chão imundo, cagado e cuspido, dizendo:
"Agora, vai.........tem que andar essa poha!"..E, foi; andou!
Não morra nunca, se a terra não te chamou; chama, viva!

Vera Lyn Poeta

Linhas, do renascer






Não quero mais, perder o fio dessa meada que estava na linha de todo sofrimento.
Percurso dolorido embaixo do sol, sobre à terra.
Nenhuma voz, ou acalento à suprir. Mas a força sobrenatural e secreta derramando-se; 

 reavivando à memória que só o amor, salva.


E, outros dias despertam vivos!... fazendo vibrar à alma; sabê-la viva, foi fundamental.
O paraíso na íntegra, são essas mãos que não deixou ser vencida.
Como em teclas de piano, calculou cada nota.....assim, a orquestra inteira, tocou!
Em cada olho, sua íris dilatou-se!.....era o seguimento.
A morte, não te "engole", se não chegou o teu dia.

Noto, além da carne, um espírito para sempre, vivo...
Vera Lyn Poeta
 

domingo, novembro 25, 2012

















Viro minha vida do avesso....me ponho!
Dispersa, me indisponho... tudo de novo!
Trocos as palavras e reviro versos, atropelo!

Me atrapalho, não discuto.
Vivo na aba da remição, assumo.


Transceder, como um bom faquir que adora pregos!
Vivo, sumindo daqui.....pratico!

Mas meu coração, esse danadinho,
Permanece em seu colo grudado.
No sobe e desce pela esquerda,
Não querendo me-devolver....!
Isso, é um velho e dono de si, amor!


Vera Lyn Poeta





Comandar a própria vida, muitas vezes desemboca na certeza de que a solidão e a tristeza, nos pariu!
Vera Lyn Poeta


Se me prendem, escapo pela tangente.
Varro pelas estradas longas e sem fim, tudo que me é a mais;
o que deslancha em alegrias, e também, o que sufoca em tristezas.
Perfeita e cruciante instabilidade. Vai ser sempre assim....

Vera Lyn Poeta
aproveito o dia da minha mansidão para pirar de vez; enlouquecer, enquanto tempo há!

Vera Lyn.


Não tenho mais, intenção em sobreviver ao caos.
Aceito patrocínios em passagens para o infinito....!
O amor me sacode e acolhe. Sem o amor, nada seria.
Portanto, qualquer segundo vale agora por uma vida
inteira!
Perco a hora, me perco no espaço em tempo, e tudo
tornou-se um grande espetáculo! Eis, a vida.



Vera Lyn Poeta

desencanar!

Aos poucos, vou deixando para trás, a ferocidade.
Isso me acalma e encanta. Não perdi nada. Isso,
foi transposição.





Vera Lyn Poeta

poesia....



A poesia, tem o dom das parábolas.....
Quer dizer, e não facilitar.
Vai precisar de companhia, por tanta solidão!





Vera Lyn Poeta

Linguagem



Eu, me escrevo mesmo; descrevo...!
Isso, não é nenhuma putaria; como cães que mijam para marcar lugares...
Mesmo porque, se nasce o outro dia, estarei totalmente desarmada!
Vivo, do que posso criar!


Vera Lyn Poeta



















Podemos sim, deixar as pessoas brincar de nos definirem.
Mesmo porque, tem que sobressair-se à imaginação....
Aos que emitem a vida em jogo, importa-lhes à manga.
A quem assiste essa "desenvoltura", galga em sabedoria saber
o quanto anda em noturno solitário, TODAS as interrogações!


Tenho, dito.



Vera Lyn Poeta



O filho largado, tem que carregar consigo, a promessa débil e certa, de que tudo será mesmo para sempre!



Vera Lyn Poeta

Desapego...!
















Não tenho mais intenção em sobreviver ao caos.
Aceito patrocínios em passagens para o infinito....!
O amor me sacode e acolhe. Sem o amor, nada seria.
Portanto, qualquer segundo vale agora por uma vida
inteira!
Perco a hora, me perco no espaço, em tempo, e tudo tornou-se um grande espetáculo!

Eis, a vida.




Vera Lyn Poeta
 

respiração de pássaro!











Todas as vezes que empino meu nariz, me ponho em aparente arrogância,
É certo que estou tendo um contato tridimensional com o infinito!
Estou aspirando do espaço, o que a mim, o espaço confia.
Acho que isso é cósmico, e é coisa de alma....!
Mantenho cumplicidade com o secreto; acho que isso pode ser, certa intimidade.



Vera Lyn Poeta



De cabeça erguida, podemos chegar as estrelas.
De cabeça tombada, alcançaremos a visão em sarjetas; seu imundo chão em restos e lixo.



Vera Lyn Poeta

A volta por cima do fim....













Um filho largado à deriva, não deve sacrificar-se.
Deve sim, impor-se aos naufrágios que o emitem em solidão.
Pela Lei Divina deverá impor-se eternamente forte, e indestrutível.
Deverá colar cacos, revê-los e lança-los ao vento - com máxima força.
Orações em perdão, deverão destacar-se pelos caminhos.
Sacrifícios!......Sacrifícios em nome do justo amor, passa a ser o
verdadeiro caminho da paz, que o próprio mundo almeja.


Vera Lyn Poeta

quarta-feira, novembro 21, 2012

Dançando na Chuva















Queria, somente flores naquela madrugada de brisa não dormida.
Todas elas, e seus silencios, quebrados apenas pelo levitar de suas dancinhas generosas....

Liam, meus pensamentos de olhos fixos.
Estava eu, na mais aguda penumbra;
Ruídos de folhas secas a cairem.

Vi, a velocidade dum gato ladrão.
Aproximou-se o cão charmoso a me cumprimentar, logo, pedindo afagos.
Senti a luz do sol alumiar o gramado da terra: Aurora!

Madrugada tardia, farta insônia....Todo o meu corpo sobreposto em meus já pesados
ombros.
O adeus insistindo, e a esperança me pondo em desejos...

Minh'alma, relataria minuciosamente, toda essa sensação de vida e morte, depois!

Alívio.
Vera Lyn Poeta

Zanga!


















Procure, não se zangar. A zanga tráz maus fluídos! 

Conecte-se ao mundo, e promova-se.

Torne-se sensacional!


É, isso.
Vera Lyn.
"Chorei... não procurei esconder... todos viram,
Fingiram pena de mim... não precisava!

Ali, onde eu chorei, qualquer um chorava.
Dar a volta por cima que eu dei, quero ver quem dava!"


<Maria Bethânia>, consagradamente,
em "Volta por cima".



Agora, eu deixo as pessoas perceberem em mim, o que gosto e o que não gosto.
O que preciso e quero, e o que NÃO preciso, e NEM quero mais.

Todavia, somente eu as notava. Sabia, o que precisavam e queriam: desdobrava-me em excessos!

Resultado: desgastes emocionais, físicos, espirituais seguidos de
verdadeiros e turbulentos fracassos. Em verdade, a gente fica num bêco sem saida: eis!

Percebo, que são poucas e pequenas as coisas, que as pessoas precisam para completarem-se,
por si. Justo, as pequenas coisas, elas terceirizam!... Cacete....!

 
Tenho trabalhado contínuamente, meu psiscológico, e aos mais próximos. O resultado diz que falta
bom senso e vergonha na cara. Não convém ser doce, todas as vezes. É, inútil.

Bem, que baixem noutro centro.
E, que DEUS, olhe por cada um de nós, em nosso merecimento.

Vera Lyn
Meus sonhos, navegam na velocidade do meu cérebro;
Pelas minhas mãos que constõe todos os dias. 
Surgem tempestivos, e me arrancam todas as vezes, do chão.
  Avida, me dá o troco, e eu...
eu, amo a vida!

Vera Lyn.

Cinzas



Incluímos as cores do arco iris, porque o branco e o preto não deu conta.
Acredito, que nós seres humanos, tenhamos nascidos insatisfeitos.
Mas isso, é obra divina. Sacanagem mesmo, é ser preconceituoso, quando
sabemos que as "quatro paredes", não falam!

Vera Lyn.




se uma pessoa decide ficar "louca", ela tem que ser louca.
nunca, continuar viajando pela vibe da "sanidade mental: boa".
vai, atropelar-se. desapegue.


Vera Lyn


Se a alma não viaja e nem suspira. Nada fica, nem floresce, nem abriga...!
É preciso, o eco.



Vera Lyn

domingo, novembro 18, 2012

Posto, que é chama!






Pela Lei Universal do Amor, não devemos "enterrar" pessoas ainda vivas.
Acomodaremos todas em posto; Posto que é chama!
Despidos de pejorativas escaldantes, seguiremo-nas em eternos, e surpreendentes - emanar de energias cosmicas, e seculares.

Isso, é atitude e brilho, humanos.

Toda felicidade deve ser desejada, em recíproco.

O demorado abraço dos braços que precisamos, é toda uma conquista.

Ei, de amar Deus, sobre todas as coisas, eternamente.

Vera Lyn Poeta

Augusto Cury







Vera Lyn Poeta

imagem/arte: "InteligenteVida"

Vida, e Morte...!





Devo dizer, serenamente que não fosse o caminho da arte em viver à vida, quando somente a vida já não basta. Estaria, com certeza, "vendo o capim nascer pela raiz....".

Essa, é uma forma simples em dirigir-me, fazendo constar que para mim, cada dia é apenas mais um dia. Tudo o mais é sagrado, e vem.




Vera Lyn Poeta



imagem e arte: "Inteligente Vida"
 

Me dá seu colo!














me dá seu colo.
me dá seus braços em abraços,
achego e amassos.
me dá seu cheiro e sossego.
teu sorriso, e teu silencio.
eu, me rendo!

Vera Lyn.

sexta-feira, novembro 16, 2012

Espada, e Fé!






Um dia ainda, direi que sinto nojo de gente de duas caras.
Um dia ainda, direi que esse tipo - fede, e não sabe do fedor.
Direi também nesse dia, que os engoli sim, mas que agora
acabou.
E, que quando isso acaba, é porque estamos aptos para o que der e vier.
Porque, ninguém, sabe o que realmente se espera no amanhã;
duvido de todas as certezas....!
Um dia, ainda direi à essas pessoas, que se comportem ao fazerem uso do espaço pela vida alheia. Pois elas, já estão
perdidas, faz tempo.
Viver perto de Deus, é criar asas e banar!

 


Vera Lyn Poeta

Amigos, poetas....



Hoje, tenho amigos, verdadeiramente poetas!
Esse, foi um dos grandes sonhos, meus!
Gosto, da fragilidade humana descrita em versos, pelas
linhas de poemas à ressucitar.
Eu, os amo, e conduzo-os pela minha mente e coração.

Minha alma, não se contenta; está de pé, e dança!



Vera Lyn Poeta

Joanna de Ângelis - Pensamento.



Que se mude de estação - o amor!
Mas, que se deite e deleite por outras
primaveras, outonos, invernos....enfim!





Vera Lyn Poeta

Reconhecendo....!














Vim ao mundo, prá viver e morrer de amor, e por amor.
Não entendo de outra coisa, a não ser o que esse "estar junto",
provoca.
Todo o restante são fases; esquísitices humanas.



Vera Lyn Poeta

Meu, brilho!

Vera Lyn Poeta   





Acordei, brilhando hoje.....!
Súbita alegria de poesia, que desperta assim, de repente, sem mais nem menos, ou porquê.
Acende no lampejo, e vai queimar pelo dia todo!

Vera Lyn Poeta


Rhenan Carvalho
















Cada espírito elevado, é um inimigo a menos para o mundo, e para si.
Pois, quem pelo mal se traduz, carrega consigo a maior parte do sofrimento.
Sendo que, o mal desejado a primor, tem o sabor desejado da vingança, cuja
é cega, e não deixará ver o efeito bumerangue que é a vida.

Vera Lyn Poeta

terça-feira, novembro 13, 2012

Continuar....em Deus, infinito!




















Todos os dias, desço à trabalhar na terra.
De noitinha, subo à descansar pelas estrelas.
Assim, viver, não cansa jamais!

Vera Lyn Poeta


Partir.....














Um dia, também, parto....!
Mas, deixo plantado meus versos.
No mesmo desespero infinito, em que os
guardei; pelos meus anos de vida - à libertar!

Vera Lyn Poeta

O tempo, não nos rouba, jamais!















O tempo, não nos rouba, jamais!
Seja o que vier. Dê no que der. Aconteça o que acontecer.
A obra prima desenhada pelas mãos do Criador, surge!
É, a terra se abrindo, prá brotar a flor. Como num conto
de fadas, adormecida a criatura desperta, para viver na
mobilidade do amor.
De lá para cá, uma mulher de asas e de nuvens. Sem território
definido: só, voar, voar, voar...!

Vera Lyn Poeta

segunda-feira, novembro 12, 2012

Caminhe, sempre, para a frente!














Muitos, pensam que você está perdido, então passam, e nem olham para trás.
Outro tanto, acha mesmo que você está perdido, então dá uma paradinha, só
para espicaçar.

Mas, existem os necessários! Àqueles que sabem, onde e porque você está
indo.
Estes, sabem exatamente da sua promissidade; da sua coragem; da sua
 

necessidade em chegar, lá;

São esses os vencedores que abrem-se em passagem, para que você prossiga.

Porque, eles, inevitavelmente, já estão lá!

Toda segunda, é um recomeço!

Vera Lyn.

sábado, novembro 10, 2012






Àquele que nos fêz <sua criação>, e nos botou humanos, também nos alumiou à tangente.  

Tudo, só escureceu para avisar que chegara a noite.


Que seria preciso o descanso.


Que haveria sim, outros longos dias; e como haveriam!..


E, que deveríamos estar refeitos para habitar estrelas.



Sentir, a chegada dos anjos....

E tudo, seria dito através de cada palavra escrita em poemas;

seus sentidos e entendimentos, assim como suas orações - suscitar!


Vera Lyn.














Se me cruzarem pelas esquinas da vida, falando sózinha, com braba aparência surtada, dizendo repetidamente: "Creio em Deus-Pai-Senhor!...Creio em Deus-Pai-Senhor!...Creio, sim, eu creio"!!!!.

É, porque deverásmente, escapei d'alguma barca
furada, próspera a afundar,

e não sobrar um sequer, com vida lúcida.

Queria ser como os gatos: levemente, tocam o chão a pisar; elevam pro ar sua pata dianteira, faz-se dançar em breve sinfonia - um balé reconhecedor, e dão-se em ré!


Cães, nos ensinam à valentia submissa; dentro de seus quintais, arrematam até moscas!

Já os gatos, tem a marra humana; docilidade, contorcer, e unhas afiadas, que surgem de repente......

Vera Lyn.

sexta-feira, novembro 09, 2012

Meu, desespero...!



Tem dia que a gente acorda com a impressão que tudo, já foi visto!....Dia, que entendemos que o amanhã ao amanhã, pertence...!...Dia, de extrair o coração à unhas,
Sangrá-lo ; pô-lo a bombear, e traduzí-lo em silêncio.

Vera Lyn.



Amor >> que os olhos captam, que desce para o lado esquerdo do peito, que espalha aos sentidos, que adoça os lábios, que escorre pro pulso...e, acontece.
Acontece, via pulso!

Vera Lyn.





Como poderia sobreviver o poeta sem o seu coração de ontem?!
>>
>>> Monólogos, e mais monólogos!
>>>>Espelhos e gestos. Fúrias, doma, e choro!

Vera Lyn.

Meu coração de ontem!





Pelo dia, somos a cor do sol. Pela tardinha, vamos nos acinzentando; segundo o empalidecer do poente. De noitinha, escurecemos lentamente para incorporar sonhos. Como penas a ondular-se no esquecimento, fechamos os olhos e morremos, para
renascer noutro dia, e viver de amor!

Vera Lyn.



quinta-feira, novembro 08, 2012





Tudo, começa através de jovens sonhos. Àqueles nutridos, e regados, apesar dos percalços. Assim, caminhamos.
Num belo tempo, já, de braços dados com o sol que nasce "para todos", sem distinção. Descobrimos que o sonho tem fala, sentidos, e caminha em realidade, por si. Tá feito.
Reaprendendo, e cultivando. Passando a frente, e absorvendo novas idéias; fatalmente, se tivermos apenas
um pequeno tempo de vida, saberemos, que toda nossa vida, esteve ali.

Vera Lyn.












Chumbo grosso, quando constatamos que presenças físicas, vão extirpando-se com o tempo.
No começo assusta, depois a gente entende que quase todos os vázios, estão sendo preenchidos com a fusão dos sonhos > guardados.
As explosões, vão dando lugar à serenidade.......

Vera Lyn.


Recapitulando....!






Não me perdoaria jamais, se tivesse deixado passar em branco, tudo que me agrediu emocionalmente, que feriu minh'alma, levando-me à nocaute!
Fiz questão, de voltar à história. Recapitulei tudo; revisionando e CONSERTANDO cada detalhe > minuciosamente, assim, vendo o bendito tempo passar. Há um visível cansaço, mas a coragem permaneceu intacta: consegui!
O amor, sobreviveu voltando à tona.
Minhas vestes, tem o invólucro da esperança.
Vida, Saúde, Paz, Realizações, felicidades, enfim, é o meu projeto de paz para o mundo. Me sinto aliviada. Que, o senhor DEUS, nos acompanhe, sempre.
Briga feia, essa que se nutre por dentro; vaporosa e louca.

Vera Lyn.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Alguns de nós, precisaremos apenas, de uma dócil imagem pela manhã; que nos aliviem aos excessos cometidos, pelo dia que passou.
Outros de nós, tentaremos caber, e filtrar-se dentro de pensamentos sublimes, d'algum célebre genio pensante que já partiu.
Além de nós, também há a satisfação em tomar um café com delícias, oferecido virtualmente: bastou!
Frases de esperanças em amor, estarão em maior evidência: precisamos acalmar o coração partido.....
...pela espera, pela vontade, pelo dia "D" da tão procurada felicidade!
Estaremos nos lançando como flechas em alvos de liberdades,
para não cairmos, de cara, à prisão....

Vera Lyn.
— em Presidente Prudente.

Brack Obama!.....presidente reeleito nos EUA!!!