Vera Lyn Poeta

A arte é Divina, é a salvação. A arte nos poe mais perto de Deus. v.l.p

quarta-feira, maio 09, 2012

Hoje, nove de maio, em outono.....

...exatamente, às 6h e 26m, e ela estava assim, a Lua cheia; gorducha, ainda cercada por serenos; vapores noturnos, e
eu ali, com a xícara de café na mão.
O dia, deverá ser perfeito!

Vera Lyn Poeta

"Ser poeta é se mais alto " - *Florbela Espanca*




 
 
 
 
 
 
 
Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim…
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente…
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

( Florbela Espanca )

Vera Lyn Poeta
 

terça-feira, maio 08, 2012

Predadores emocionais


Chegará o tempo em que não seguirei à dureza dos dias.
Estarei a altura de uma loba esclarecida. Que naturalmente,
protege seus filhotes de amor com os dentes afiados da morte.

Assim defenderei os meus sentidos. Isentando meu emocional
de qualquer gatilho.
Nunca penso numa guerra, onde quem tem a maior quantidade
em maldades e versatilidade no linguajar, seja o caminho.

Já desacelerei-me aos meus próprios regalos onde TUDO seria
sim, muito bonito. Não é assim, não.

A reflexão devolve à consciência assim que nos procuramos por
dentro. Precisava mesmo, voltar ao início.
Precisava mesmo, 'limpar' meu coração que já estava empedrado;
tirar-lhe as angústias e as decepções. Hoje sei, que decepção não
nos vem em formato Divino. Porque aprendi que a decepção gera-se
quando queremos tudo no egoísmo; onde fatalmente nos colocamos
como vítimas. Ainda assim, tendo os esclarecimentos não voltarei a confiar nas pessoas.
Deverei respeitá-las, mas confiá-las jamais. Mesmo sabendo hoje, que o
mundo está abarrotado de pessoas maravilhosas (bom ter convicção porque isso é real), fica sendo cada um na
sua.
Mesmo porque, sempre esqueço o quê preciso lembrar para manter-me
viva e lúcida emocionalmente, sempre esqueço.

Preciso proteger esse amor que sinto. Preciso alimentar esse amor que
vivo. E, esse amor, não deverá mais cair em tolices.

Já vi gente, chegando ao fundo do poço, e sem volta, por causa de tais domínios.
Se falo, é porque, estive  lá.
Pois, é


quinta-feira, maio 03, 2012

és minha cria sob-medida, sem nenhum pudor!

 
 
 
 
 
 
Você, ainda me ama em desespero.
Finge outro amor, desencanta e chora toda dor!
Eu, sou tua sombra e teu guia; sou, teu angustiado todo dia.
Me reconhece desde sua primeira vez sob o sol dàquele dia...Ainda,
arde e me espera; não se contenta!
Sedenta, minh'alma compartilha...estamos correndo, correndo.....
tão vulneráveis aos estilhaços que se espalham em desejos contidos!
Sou tua brisa, és o meu poder; és minha cria sob-medida, sem
nenhum pudor!
Ao longe, você ainda me ama - desesperadamente!
Finge outro amor, desencanta e chora toda dor.
Toca, fragilmente minha figura exposta fechando os olhos
ao beijar.....toda vontade.
Suas mãos estão trêmulas, seu coração desgovernado:
"cadê você, grande e único amor da minha vida?" - pergunta
ao teu próprio pensamento que transpira.
Ao longe, você me busca secretamente, e eu, sinto!


Vera Lyn Poeta

"barateando"

Não sei se mando para o inferno, ou se guardo junto ao mofo,
Pessoas que ao contradizerem coisas milenares, fazem pacotes
e tentam 'vendê-los' aos contraditos!
Talvez, subestimem a capacidade alheia de pensar e ser. Aos
meus olhos, são baratas.
E, procuram justamente, àqueles que já decidiram por um caminho
em evolução; algo como: "não vamos mudar à história; faremos uma
nova história, certo?"
Talvez, o inferno seja-lhes em gosto. Então, decido vê-los como
baratas.


Vera Lyn Poeta